22 outubro, 2016

PJ Clarice Lispector - Conto 04 - Eu e Jimmy








Quarto conto e este,  Clarice destilou seu sarcasmo de forma hard rs (ri muito com ele)
Temos um namorico de faculdade, onde nos é mostrado a figura de um cara descolado no visual e em suas ideias “livres” e fora da casinha.



Tal discurso deixa nossa protagonista feminina encantada com este sedutor intelectual. Ele a insere em seu mundo cabeçudo, à faz se sentir vibrante com as possibilidades até então impensadas por ela. Uma pessoa formatadinha e totalmente encaixada em seu tempo e em seu "gênero".



Com este novo repertório em sua vivencia, ela acaba por se descolar da moralidade de sua família, como também da sociedade em geral. 
A mulher sempre vista como um acessório do marido, algo de segunda classe, que não tinha direito à palavra e muito menos  de fazer valer suas opiniões e desejos, este não era o seu lugar delimitado, não senhor.



Isso tudo me fez lembrar de uma frase que odeio com todas as forças de minhas entranhas – Atrás de todo grande homem , há uma grande mulher.
Quem diz isso, não entendeu o conceito ideal de casamento, que mesmo eu não sendo casada ainda, desconfio que pra coisa não desandar, precisamos de uma parceria e não de papéis fixos e lugares marcados nessa relação.



No andar da trama, o cabeludo do Jimmy que se achava tão evoluído, não suporta ser deixado por esta mulher e a ofende de todas as maneiras possíveis (isso sempre me intrigou, porque os homens não aceitam o fim de uma relação, muitos fazem coisas incabíveis ou até mesmo cometem atos criminosos contra sua ex). Infelizmente em nosso país a violência contra a mulher é algo muito rotineiro. E à cada ano vemos subir o índice da violência contra nós.



Claro que ninguém gosta de ser corno, mas quer um conselho?. Aceita que dói menos, vai por mim.
Toca o barco e se permita encontrar outro amor, outro sexo, outra amizade, sei lá, encontre alguém para rir junto, isso é vital numa relação.



Uma coisa que não poderia deixar de fora, é a ordem do título – não é Jimmy e eu, mas Eu e Jimmy. Ela é a protagonista de sua própria história e não há lugar para acessórios rs. 




Os quotes deste conto estão imperdíveis




Lembro-me de Jimmy, de seus cabelos e de suas ideias. Jimmy achava que nada existe de tão bom quanto a natureza. Que se duas pessoas se gostam nada há a fazer senão amarem-se, simplesmente. Que tudo o mais, nos homens, que se afasta dessa simplicidade de princípio de mundo, é cabotinismo, e espuma. Se essas ideias partissem de outra cabeça, eu não toleraria ouvi-las sequer. Mas havia a desculpa do crânio de Jimmy e havia sobretudo a desculpa de seus dentes claros e de seu sorriso limpo de animal contente.




Jimmy estava nervoso. Disse-me uma série de desaforos, que eu não passava de uma mulher, inconstante e borboleta como todas. E ameaçou-me: eu ainda me arrependerei dessa mudança súbita. Em vão tentei explicar-me com as suas teorias: eu gostava de alguém e era natural, apenas; que se eu fosse “evoluída” e “pensante” começaria por tornar tudo complicado, aparecendo com conflitos morais, com bobagens da civilização, coisas que os animais desconhecem em absoluto. Falei com uma eloquência adorável, tudo devido à influência dialética do examinador (aí está a ideia de mamãe: a mulher deve seguir... etc.). Jimmy, pálido e desfeito, mandou-me para o diabo a mim e as minhas teorias.




Minha avó, uma velhinha amável e lúcida, a quem contei o caso, inclinou a cabecinha branca e explicou-me que os homens costumam construir teorias para si e outras para as mulheres. Mas, acrescentou depois de uma pausa e um suspiro, esquecem-nas exatamente no momento de agir... Retruquei a vovó que eu, que aplicava com êxito a lei das contradições de Hegel, não entendera palavra do que ela disse. Ela riu e explicou-me bem-humorada:

Minha querida, os homens são uns animais.





Leiam a resenha de minha parceira de Projeto  Silvia no Blog Reflexões e Angústias 













Clarice Lispector - Todos os Contos
Editora Rocco - Capa Dura - Pgs 656
Organizador - Benjamin Moser



















Marcia Cogitare







7 comentários:

  1. Olá, Marcia!
    Achei esse conto muito bom! Aliás, esse aspecto das obras da Clarice e que ela usa e abusa com maestria sobre a posição inferior da mulher na sociedade é uma das que eu mais admiro.
    Mesmo considerando o fato de que ela morreu em 1977, sinceramente, acho que ainda existe muito dessa mesma situação do Século passado. Espero, de verdade, que as coisas evoluam.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia, Clarice realmente traz um engajamento muito legal em favor das mulheres.
    Outra coisa que chama a atenção é as ideias sobre relacionamento serem bem modernas pra época.

    É vc tem razão, ainda vivemos sob os conceitos mais que ultrapassados do século passado.

    Hug

    ResponderExcluir
  3. AH! Que conto maravilho! Protagonista espera essa em defender seus pontos de vista! Os trechos estão incríveis mesmo! O último eu adorei, o que essa vovó dela fala rs bem simplório e para alguns homens, verdadeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Lavinia, Clarice arrebenta neste conto. Achei tão moderno pra época o tipo de relação que ela constrói no conto.

      E que bom que vc tem nos acompanhado nesta saga clariceana :D

      Hug

      Excluir
  4. Oi Márcia, gente descobri que conheço muitos Jimmys kkk. Adorei esse conto, as contradições que a Clarice coloca são perfeitas: como é evoluído com o mundo sem conseguir nem respeitar a vontade do outro. O incrível é que é uma história de relacionamento que infelizmente consegue ser atual ainda hoje. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Jade, Clarice era muito moderna e isso fluía para seus textos.

    É vc disse bem, existem muitos Jimmy's soltos por aí rs.

    Hug e é muito ter você por aqui, degustando os textos dessa autora tão amada por nós brasileiros.

    Hug

    ResponderExcluir
  6. Certíssima, os homens são realmente uns animais! Ameeei!
    Eu tbm nunca entendi pq esses infelizes resolvem fazer de nossas vidas um inferno quando descobrem que para nós não servem mais.. (pronto! Falei msmo)

    Gostei desse conto, muito autêntico! ;)

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!