09 março, 2015

Resenha: Novembro de 63 - Stephen King



A vida pode mudar num instante, e dar uma guinada extraordinária. É o que acontece com Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine. Enquanto corrigia as redações dos seus alunos do supletivo, Jake se depara com um texto brutal e fascinante, escrito pelo faxineiro Harry Dunning. Cinquenta anos atrás, Harry sobreviveu à noite em que seu pai massacrou toda a família com uma marreta. Jake fica em choque... mas um segredo ainda mais bizarro surge quando Al, dono da lanchonete da cidade, recruta Jake para assumir a missão que se tornou sua obsessão: deter o assassinato de John Kennedy. Al mostra a Jake como isso pode ser possível: entrando por um portal na despensa da lanchonete, assim chegando ao ano de 1958, o tempo de Eisenhower e Elvis, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro.

Após interferir no massacre da família Dunning, Jake inicia uma nova vida na calorosa cidadezinha de Jodie, no Texas. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald. O curso da história está prestes a ser desviado... com consequências imprevisíveis.

Em Novembro de 63, livro inédito de Stephen King, a viagem no tempo nunca foi tão plausível... e aterrorizante.



Estou impressionada e sem fôlego!

Esse é um super livro de um Stephen King novo pra mim.

Novo? Cara...., sim, novo! Estou acostumada ao jeito prolixo da narrativa de King (às vezes isso me dá nos nervos, mas ele sempre premia minha paciência) e, esse livro, apesar de gigante, é muito mais ritmo de aventura bem alinhavada do que o terror onde King descreve bem as situações e locais.

Pra mim, foi um livro diferente de tudo o que já vi de King!

Há, no livro, História, misturada à literatura fantástica e romance... tudo tão bem alinhavado que, minha admiração foi reforçada. Romance, sim!!!! Claro que nada meloso... há um romance crível que me fez chorar no final.

Mas, vamos à história?

Esse livro, segundo algumas boas línguas, foi escrito pouco depois da morte de JFK mas ficou engavetado até pouco tempo atrás, porque King achou que alguns poderiam interpretar como exploração de um fato que o tocou profundamente (bem como a maioria do povo norte americano): a Morte de Kennedy.

Acredito que, dentre muitas coisas, esse livro nasceu da vontade de King de reverter esse fato.

Olha a capa completa (em inglês) e reparem que a manchete da frente é "JFK Morto a Tiros, LBJ empossado". Agora atentem ao verso da capa:



Nela, JFK escapa de tentativa de assassinato e a primeira dama também está ok. Os americanos respiram aliviados.

O tema central, muito embora pareça ser a morte de Kennedy em, si, não o é! A temática que envolve todo o livro é a viagem no tempo. O passado pode ser mudado? O passado deve ser mudado? O passado "quer" ser mudado?

Mas, vamos a segunda tentativa de ir à história? hehehehe *sorrisinho amarelo*

Jake Epping é um professor de Inglês numa cidadezinha dos EUA. Ele dava aulas para alunos do Supletivo, por quem me apaixonei no exato momento em que ele resolveu dar A+ para um aluno com um Inglês fraco mas com uma capacidade de narrativa incrível e comovente: na redação "O dia que Mudou Minha Vida", o relato emocionado arrancou lágrimas de Jake e garantiu a Harry uma nota/reconhecimento que ele nunca esperou.

Olha um trechinho da redação... repare nos erros crassos de ortografia e gramaticais. Ainda assim, Jake lhe deu um A+!


"Não foi um dia foi uma noite. A noite que mudou minha vida foi a noite que meu pai matou minha mãe e dois irmãos e me maxucou muito. Maxucou minha irmã também, tão maxucada que ela ficou de coma. Dali três anos ela morreu sem acordar. O nome dela era Ellen e eu gostava muito dela. Ela adorava colher floris pra botar nos vazos."

Enfim... resolvi colocar esse trecho e o ato do professor Jake para você enxergar o personagem sensível que King construiu como personagem central do livro.

Após a formatura, Jake leva Harry para comer na lanchonete no Al (uma vez que após a formatura, sem família pra comemorar ele estava indo pra casa - é ou não é um tchutchuco esse, Jake??) e é aí que a viagem no tempo começa.

Não vou contar mais muitos detalhes, a não ser que, Jake quando se vê em 1958, no mesmíssimo lugar onde está a lanchonete de Al (Lisbon Falls, estado do Maine), descobre que ele pode ir ao passado e voltar ao tempo presente e que pode mudar fatos do passado que, naturalmente, modificam o estado do presente mas, a cada vez que ele volta, o fato modificado no presente se desfaz ... é o "Efeito Borboleta" (teoria que afirma que o simples bater de asas de uma borboleta pode afetar o curso natural das coisas, e até provocar um furacão no outro lado do mundo).

Estou cansando você?

Se eu estiver, basta que saiba que este livro me fez lembrar das seguintes coisas:

Filme Efeito Borboleta: pelas razões que eu te cansei, explicando acima

Livro IT (A Coisa) de Stephen King: reencontramos a cidade e alguns dos personagens.

Livro O Iluminado: lá a palavra da vez é REDRUM, aqui é JIMLA (assustador!)

Livro/Filme: Em Algum Lugar do Passado (livro do meu amado Richard Matheson, filme de 1980 com Christopher Reeve) - por muitos motivos.... inclusive o romance.

Eu queria escrever mais sem dar spoilers e sem cansar você... mas, um ou outro acontecerá. Queria escrever mais porque ainda estou envolvida com o livro.

Estou em "um relacionamento sério com Novembro de 63". Entende?

Ele é maravilhoso!

O amante que consumiu as horas dos meus dias e noite, cujo resultado foi puro prazer e agora... finda em saudades.

Quero mais.... quero mais....

Esse meu amante é diferente dos outros, engraçado e sensível, me tirou o fôlego várias vezes e, sem sombra de dúvida... EU QUERO MAIS!










PS.: se houver erros gramaticais e/ou ortográficos nessa resenha, serão corrigidos posteriormente. Está entregue como veio ao mundo, sem cirurgias  corretivas. :p

16 comentários:

  1. Realmente Telma, este livro é foda... Ameeeeeei tua resenha e me deu vontade de reler...
    Fodastica como sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livro bom pra caraca, né João?
      Amei também!
      :*

      Excluir
  2. Olha não sou muito fã do King, pelo menos até agora.

    Sua resenha clara e divertida, mesclando filmes para entendermos melhor o clima e o enredo do livro.

    Fiquei muito interessada, e olha que King quase nunca me interessa.

    Hug Telminha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. King é Rei, Marcinha.... kkkkkkkkkkkkkkkkk
      Sei que vc não é muito fã do cara... mas... ele é Rei! :))
      Esse livro realmente veio pra quebrar a banca!
      beijoconas, gata!

      Excluir
  3. Só de ser uma trama com traços de "Efeito Borboleta" já me ganhou.
    E ainda tem o Kennedy... Owwnnnn!!!
    E sem muita prolixidade? Eba!!!
    Está na lista. E será minha primeira vez com o King... (Para de pensar besteira, Teeelma) kkk

    Beijos. Amei a resenha.
    P.S: Não achei erros (também não procurei, rsrs) :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível eu não pensar besteira.... nasci programada pra "besteirar"!
      Esqueci de te entregar "O Iluminado", friend.... creio que esse será um bom livro pra sua primeira vez com King. Depois pode colocar esse aqui na lista de desejos também, porque.... muito tudibom!
      :D

      Excluir
  4. Toda vez que vou a livraria fico observando esse livro, mas nunca fui atrás nem de saber a história. Pela a resenha já sei pelo ao menos do que se trata. Gosto do estilo narrativo do Stephen King, apesar de lido apenas Sob a Redoma e Carie (Carie abandonei e nem sei o porquê, e Sob a Redoma a história não me convenceu nem um pouco, e aquele final até agora me indigna)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oscar,
      Sob A Redoma me decepcionou no final também!
      Carrie tem um elemento psicológico fortíssimo mas, é um livro arrastado (pra quem gosta de mais ação, ele não é muito indicado)
      Já esse tem um pouco de tudo.
      Acredito que vá gostar!
      Oscar, adoro vê-lo por aqui.
      beijos

      Excluir
  5. Comprei o meu essa semana. Sou apaixonada pelos livros do mestre King! Ele tem uma capacidade enorme de me fazer apegar aos personagens. Sofro horrores rsrs... mas acho isso incrível! Estou louca pra que meu exemplar chegue logo. Espero gostar tanto quanto você.
    Excelente resenha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba!
      que bom que gostou da resenha, Larissa!!! Obrigada, gata.
      Quando tiver lido, nos diga o que achou. Adoro contrapontos!
      beijocas

      Excluir
  6. Fiquei emocionada com este livro. A história parece ser bem forte. Fiquei intrigada com a trama e vou ver se consigo ler. Pois amo os livros de King. E este parece perfeito pra mim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, é essa a impressão que o livro passa. Estou lendo o livro agora!

    ResponderExcluir
  8. Livro que estou querendo ler, ouvi muito bem dele, o que não é de se surpreender, já que King nunca decepciona. Resenha ótima que apenas aumentou minha vontade de ler. Bom trabalho!

    ResponderExcluir
  9. Você escreve muito bem, sabia ?! Parabéns. Quanto a resenha, amei. Já quero esse livro e todos os outros do Stephen King (:

    ResponderExcluir
  10. Stephen King é fantástico, andei lendo alguns livros e esse não li ainda, mas a resenha a ajudou a me deixar com mais vontade ainda rs

    ResponderExcluir
  11. Acredito que mesmo quem não goste do King , começa a sentir uma pontada de sentimento com as suas resenhas rsrsrsrs, você faz qualquer um se apaixonar po ele e quer ler todos os livros, com esse não foi diferente, eu adorei a capa também no estilo jornal, da um toque especial

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!