20 janeiro, 2014

Resenha: Paixão e Liberdade

Paixão e Liberdade – Flavia Cristina Simonelli


Resenha por Cinthia


O livro discorre sobre duas amigas que ao se reencontrarem passam a falar sobre suas vidas, amores, desilusões, ganhos e perdas, como tudo se sucedeu até chegarem aquele momento.

Não pense que se trata de um simples relato maçante e entediante. A autora consegue introduzir na escrita uma forma inusitada de prender o leitor, de tal forma, que ao iniciar a leitura se deseja ver o fim. Uma trama elabora a partir de questões filosóficas, do que vem a ser viver a vida, as decisões e o rumo que pode levar cada uma delas, e mostra como duas pessoas por terem personalidades diferentes faz com que sua vida seja o oposto.

Durante todo o livro passa-se a analisar cada personagem que aparece e suas ações, e não há como lê-lo sem fazer uma relação com nossa vida e todos ao nosso redor e do que acontece com o mundo e nele.

O trabalho da autora com as palavras é incrível! Fiquei encantada como ela usa as palavras e as informações. Talvez alguns possam não perceber isso, mas consegui entender o jogo estrutural entre a poesia e a filosofia, realmente ela foi inteligente e criativa. Ela mostrou em cento e setenta e oito páginas como uma pessoa com uma vida destruída pode se reinventar e/ou se destruir.

Não é um romance comum, é lindo, denso, triste e reflexivo; em que a autora questiona o poder da arte na escultura, escrita e a maior arte: a vida. E a relação dos três no mundo e no ser humano. Ela chega a questionar a evolução da Medicina e Ciência, e a perda com isso. Questiona o amor, ódio, perdão, ciúmes e encontro de si mesmo. 

Aconselho a leitura para aqueles que desejem ler um romance em que o drama, a filosofia, a arte e poesia esteja presente, um romance reflexivo. Nada de partes hots, algo previsível ou a tomar como descontração. 


“Desamarrei-me do que não me servia mais. Essa foi a chave para o encontro com minha essência. As paixões de outrora eram sofrimentos que se aquietaram quando comecei a objetivar minhas emoções. Isso não significa frieza ou falta de entusiasmo. Muito pelo contrário. Eu pude deixar nascer meu próprio ser no momento em que decidi ser responsável por todas as minhas escolhas, e quando isso acontece, deixamos de ser vítimas.”

  
Cinthia

18 comentários:

  1. WOW!!! Depois de ler sua resenha e saber que o romance engloba um pouco de tudo o que amo 9dentre eles a poesia e a filosofia), fiquei com vontade de ler esse livro.
    Amei o "quote", Cinthia!
    Dá um vislumbre do livro e aguça o "quero mais".
    Suas resenhas têm melhorado como um bom vinho: o tempo apeerfeiçoa.
    montes de beijos, sua coisa linda!
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Telma.
      A estrutura da escrita da autora não é comum, ela sabe usar as palavras, inteligência e informações que adquiri. Isso me encantou muito.

      Excluir
  2. Não conhecia este livro, mas pareceu ser bem interessante e estou procurando por uma boa leitura :)

    beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. denso, drama, poesia... hum... tô fora! ~X(

    Uma beijoca,
    Nanda do Maquiada & Esmaltada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho dificuldade também em ler poesia, mas não foi tão difícil. Agora se não gosta das três coisas, então não é o tipo de leitura para você.

      Excluir
  4. Oi Cinthia,

    não conhecia esse livro. Gostei quando você disse que esse não é um romance comum. Me senti super motivada a ler o livro. Nada conta aqueles romances clichés, eu adoro, eles são ótimos para descontrair, mas ler algo diferente, que misture arte e poesia, é sempre bem vindo.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final dele não é água com açúcar, e bem elaborado. Para quem busca algo diferente, ele é sim!

      Excluir
  5. Oi, estou com muita vontade de ler esse livro adorei a resenha..

    Lidyanne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lidyanne, leia mesmo, é um livro diferente.

      Excluir
  6. Parece ser muito bom, nunca tinha ouvido falar desse livro...

    ResponderExcluir
  7. Rísia, foi a primeira vez que li algo da autora também, não a conhecia, e foi uma boa surpresa.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia esse livro, mas só de vc falar que não é um romance comum, chamou minha atenção. Fiquei com vontade de ler :)

    ResponderExcluir
  9. Adorei Cinthia, e adorei mais ainda o trecho “Desamarrei-me do que não me servia mais. Essa foi a chave para o encontro com minha essência" ... Me conquistou, e vou dar uma chance para esse romance (q não é meu forte) rs!

    ResponderExcluir
  10. óh, amei o livro, adooreeeeeeeei o trecho *-----*
    mas não sei se conseguiria suportar a filosofia (existe um certo pavor entre eu e ela),
    mas gostaria muito de me envolver nesse mundo aii :D
    adorei de verdade ..

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto de drama, poesia e filosofia, mas de enredos previsíveis?........

    pensamentosquasediarios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Mas não sei, talvez eu goste. Vou checar, não custa nada ;)

    pensamentosquasediarios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Parece chato. Não gosto mt de livros nesse estilo

    ResponderExcluir
  14. Só pelo livro ser nacional ja tenho uma pitada de curiosidade em ler... Espero gostar (;

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!