19 setembro, 2012

O Hipnotista - Lars Kepler

Em transe pelo Hipnotista.



Quando a somatória de assuntos interessantes – hipnose, traumas emocionais, suspense – resultam num livro escrito a duas mãos (O casal Alexander Ahndoril e Alexandra Coelho Ahndoril sob o pseudônimo de Lars Kepler), o efeito é correr para a livraria mais próxima e “devorá-lo”.

O livro não decepciona: é um policial que não é clichê, cheio de ação e reviravoltas.

A história inicia-se com um assassinato de uma família, com um único sobrevivente que, por estar em estado de choque torna impossível o fornecimento de pistas para a polícia. É aí que entra o “nosso hipnotista” (antes de ler, eu havia achado, num primeiro momento que o hipnotista era um serial killer que usava a hipnose para pegar suas vítimas...rs), Erik Maria, médico conhecido por suas habilidades de hipnose que, por motivos pessoais, havia prometido nunca mais hipnotizar ninguém; mas pela possibilidade de evitar novas mortes, começa o processo de hipnose no garoto, e com ele a descoberta de muitos segredos de uma mente cheia de perturbações.

Apresenta-se em capítulos curtos (adooooooooooooro) que aguça a curiosidade do leitor para o próximo capítulo.

A tradução é boa, facilitando a leitura do enredo recheado de surpresas. (e das booooooooooooooas!!)

Trama bem feita que está passando por trabalho de adaptação para a estreia nas telonas!

É um livro que, certamente recomendo!




29 comentários:

  1. Eu gosto muito de livros neste estilo policial, apesar de alguns não terem aquele suspense todo, este parece ser um que vale a pena ler. Adorei a resenha muito boa e sem revelar muito.
    Parabéns!!! Muito lindo o seu Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou maluca por suspenses e por policiais também mas, o autor tem que ser bom pra prendr nossa atenção, né?
      Obrigada, Patricia.
      beijos em você.

      Excluir
  2. aaa passa pra mim, sou doido por esse genero literário.. kasokaso

    estou numa ma´re de vício por romances policiais tambem.. aoskosa beijos

    adoro aqui..
    aa deixa e te dar uma dica.. se possível tira o captha dos coments.. é terrivel ficar digitando aquelas letrinhas...

    Me visita?
    Guilherme Kunz
    http://tematoa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme,
      Pra quem gosta de romances policiais é um prato super cheio!

      Muito obrigada pela dica. Tirei o captha! :)
      beijos

      Excluir
  3. Bem interessante a história do livro, toda essa coisa de hipnose me faz lembrar do seriado "O Mentalista", que sou fascinado.
    Também adoro capítulos curtos nos livros rsrs.

    Abraços!
    www.blogoblogueiro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capítulos curtos dá a sensação de novidade à vidta, não é?
      Também gosto do Mentalista!
      Vinicios, você escreve bem pra caramba!
      Convido o pessoal a visitar seu blog porque ele vale super à pena!
      beijos

      Excluir
  4. Estou muuuito louca pra ler este livro. Fiquei mais curiosa depois de ler a resenha.
    Muito obrigado... abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. então, Monika... só lhe resta agarrar o livro!..rs
      beijos

      Excluir
  5. Romances policiais são sempre muito inteligente. Eu amo! E o fato de os capítulos serem curtinhos realmente nos empolga com a leitura. ;) Gostei da dica!

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isie,
      Adoro um bom romance policial!
      Adoro ser surpreendida!
      beijocas, linda!
      :)

      Excluir
  6. Eu realmente me decepcionei muito lendo esse livro, porque a sinopse falava do assassinato da família, e no começo do livro eu achei até muito interessante, mas depois a história tomou um rumo totalmente diferente e a história desse assassinato quase não apareceu no resto do livro praticamente. E teve uma parte do livro que tinha um capítulo enorme contando sobre o passado dele que eu demorei anos pra ler. Acho que se o autor se mantesse na história da sinopse eu teria gostado mais do livro. Mas cada um tem sua opinião. :)
    E adorei o blog! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, Katharine... os diferentes pontos de vista são sempre enriquecedores.
      Gostei do seu comentário.
      Concordo com você que não houve total fidelidade da sinopse que dava muita ênfase no assassinato da família. Foi esse o motivo de ter perdido uma estrela, mas o que amei no livro foi a abordagem psicológica dada aos personagens (desde o médico hipnotista, ao garoto perturbado pelo evento). Amo quando o autor consegue pontuar bem o caráter psicológico dos personagens e acho que no Hipnotista, Kepler acertou em cheio!
      Eba!
      Que bom que você gostou do blog!
      Espero te ler mais por aqui.
      beijoconas
      :)

      Excluir
  7. Livros, como esse, povoam a minha estante, ainda não li, mas faz parte da minha lllllllllllllllooooooooooooooonnnnnnnnnnnnnnggggggggggaaaaaaaaaaaaa lista de futuras aquisições, espero que ele seja aquele que a gente se sente presa ao sofá, à cama, ao banco do ônibus, enquanto não acabar de lê-lo.
    Adorei o seu blog.
    Beijos
    Chris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahahahahaha
      Chris!!! Entendo perfeitamente sua longa lista de futuras aquisições. A minha só cresce! E, sempre compro mais livros do que dou conta de ler então... a lista de "a serem lidos" está imensa também.
      beijos em você!
      :)

      Excluir
  8. Há tempos não leio um romance policial. O último foi a série Mortal da Nora Roberts. Mas fiquei muito curiosa em ler este! Obrigada pela dica!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rithynha,
      Eu não conheço a série Mortal da Nora Roberts mas, você me deixou curiosa.
      um beijo carinhoso em você!
      *smack*

      Excluir
  9. Parace ser um bom livro.
    O meu professor de Direito e Litaratura já tinha recomendado, mas, de primeiro momento não chamou muito a minha atenção. Agora que vi a resenha, me interessei. Quero lê-lo, fiquei muito curiosa para saber o desenrolar da estória!

    Valeu pela dica, Telma! Bjokas


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma trama psicológica instigante!
      muitos beijos, Kaká!
      :)

      Excluir
  10. Quando via a capa não sei porque, achei parecido com as capas do Dexter! Parece ser uma boa leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ver que é porque lembra sangue... vermelhão!
      :)

      Excluir
  11. Pelo título também pensei que o bandido era o hipnotista, rsrsrs! É bem como dizem, não se deve julgar o livro pela capa! Mas então a obra já começa a se mostrar surpreendente e interessante por seguir outro caminho! Vou ler! Adoro esse estilo de literatura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana,
      Depois que tiver lido, me conta o que achou.
      beijos em você.
      PS.: Amo a cor dos seus cabelos!
      :)

      Excluir
  12. Não gosto muito de livros nesse estilo, mas esse parece bom d mais, a resenha esta ótima, impossível ñ sentir aquele gostinho de "quero mais"

    ResponderExcluir
  13. Já ouvi falar dele, e um amigo me indicou. E o assunto me interessa muito !
    Mas ainda não tive chance de ler.

    ResponderExcluir
  14. Capítulos curtos.... adoro ². Quase comrpo esse livro, so que estava caro :9. Capa legal .

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!