12 abril, 2017

Resenha: A Soma de Todos os Beijos



Lorde Hugh Prentice é um gênio da matemática e teve sua perna (e sua vida) arruinada por causa de um duelo com seu amigo, Daniel Smythe-Smith.Nesse livro, conheceremos um pouco da história de Hugh, antes e depois do acontecido. Sua família, o desespero de seu pai para conseguir que um de seus filhos lhe desse um herdeiro, visto que um não é chegado à mulheres e o outro, provavelmente terá dificuldades em encontrar uma esposa, e principalmente em ter filhos.E, claro, sua relação de amor e ódio com Sarah Pleinsworth, prima mais velha de Daniel, que mesmo antes de conhecê-lo, já odiava Hugh por ter arruinado sua família através desse duelo.
Mas, as coisas começam a mudar quando Honoria, sua prima, pede para Hugh substituir seu padrinho no casamento e para Sarah ser sua acompanhante durante sua estadia, para que ele ficasse mais confortável diante dos familiares de Daniel. E esse tempo se prolonga, já que Daniel se casará duas semanas depois da irmã e resolve torná-los uma única festa...
É claro que eles não se dão no início, mas com o tempo, ainda mais depois do primeiro casamento, quando ela fica impossibilitada de andar, eles deixam as diferenças de lado e começam a se conhecer realmente, e, o que era ódio, acaba se tornando uma paixão avassaladora.
Mas as limitações de Hugh vão ser apenas um dos problemas que o casal enfrentará pelo caminho...





Estão a fim de uma dose de "morfina" na veia? Então esse livro pode ser o que procura.

É um livro feito pra quem é "mulherzinha", digo isso sem o menor grau de sarcasmo, uma vez que eu mesma sou "mulherzinha" em muitos dos dias da minha vida.

Acabei de ver a série "13 reasons why", que é densa, fala de suicídio, estupro e causa uma baita sensação de impotência e, depois de doses de "dark" sempre preciso de um "rosinha" pra aquecer minha vida de romântica inveterada.

Há tempos não me apaixono pelo protagonista e eis que acontece aqui: me apaixonei por Hugh Prentice! Caraca!!!! Ele é muito sarcástico e extremamente inteligente... e eu amo isso em um homem. 

Sarah Pleinsworth não podia ser mais diferente do que ele. Incompatilibidade total e ainda assim, temos a certeza de que foram feitos um para o outro. Sarah o detesta porque julga que ele acabou com a vida da família dela (não darei spoilers, prometo) e, se ela tem essa crença, pode esperar que nada entre eles vai rolar porque ela não tem papas na língua, fala o que vem à cabeça e por motivos diversos, eles são obrigados a passar uma semana juntos.

"Ele não gostava dela. Ele realmente não gostava, mas por Deus, ele venderia um pedaço da própria alma para poder dançar com ela."

Já falei que adoro um "clichê" bem escrito, né?

E eu gosto desse tipo de homem que "take the lead" (assume a liderança) e é inteligente ao extremo. Logo, me apaixonei mesmo!

Pensamentos de Sarah:

Sarah percebeu que o admirava. Ele era forte. Não do tipo que se gabaria dizendo: "Olhe só a facilidade com que ponho uma jovem dama em cima de um cavalo!", embora pelo visto ele pudesse fazer isso também. Estavam de braços dados e não havia nada de fraco nele.Hugh Prentice era forte por dentro, onde realmente importava.

Hugh lhe provocava desejos sobre os quais nenhuma dama jamais falaria, em que nenhuma dama sequer pensaria.

Julia Quinn na minha opinião, se superou nesse livro! Ao passo que eu torcia pelo casal, ria demais com as tiradas sarcásticas e inteligentes que sabe que a Mrs. Quinn é capaz de fazer com primor e nesse o primor está ao quadrado.

Se você deseja uma leitura romântica, light e inteligente ao mesmo tempo, esse livro é sua pedida!





Endereço do livro, com mais detalhes, no site da Editora Arqueiro.

11 comentários:

  1. Oi Telma, já ouvi falar dos outros livros e admito que o que me atraiu para querer ler essa série foi aquela caixa linda em que a arqueiro está vendendo o box kkk. O que mais gostei foi essa ideia de um mocinho "intelectual", geralmente parece que todos os nobres dos romances de época são caras de mais ação, vivendo aventuras com vida social extrema, sentia falta de um nerd. Amei sua resenha e fiquei com vontade de ler, estava procurando um livro mais amorzinho como Procura-se um Marido. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :)) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Exatamente, Jade... gostei desse mocinho que manca de uma perna.
      Os mocinhos perfeitinhos não gosto, não... e imperfeitos são inteligentes!
      Beijão

      Excluir
  2. Oi, flor.
    Estou gamada nessa série. As histórias são encantadoras. este romance parece ser divino. Doida pra ler e conhecer mais desses dois personagens. Encantada com o que li aqui. A autora como sempre vem arrebatando corações com seus romances de época. Lindas capas também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Elizabeth, as capas são incríveis!
      E Julia Quinn, para quem curte um romance, é i que há! ;)
      beijão

      Excluir
  3. Telma!
    Sou também bem piegas e amo os clichês.
    A série está dando o que falar.
    Hugh apesar do que passou durante o duelo, parece ser o matemático perfeito.
    Agora já soube que a tal da Sarah é bem chata, ainda assim, quero poder ler, porque amo a autora e romances de época.
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho a gente bem parecida, Rudy...
      Já vi um monte de coisas que temos em comum!
      Ai, ai... é sempre muito gostoso ler seus comentários.
      Você faz falta.
      Beijos grandes
      :)

      Excluir
  4. Oi Minha linda!!!
    Amo esses romances de época!! Apesar de ser um tanto bipolar quanto a leitura,o único gênero que não me canso de ler são romances..Tenho alguns livros da Julia Quinn,esse ainda não...gostei muito da sua resenha e amo uma leitura tipo mulherzinha!!! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eva!!!
      Eu amo um terror e um suspense, mas PRECISO intercalar com uma leitura mulherzinha... afinal, mulherzinha sou!
      Muitos beijos em você!
      :D

      Excluir
  5. Olá, quando se trata de Julia Quinn raramente encerramos um livro decepcionados, neste o protagonista masculino é um grande destaque e foge um pouco dos clichês do gênero. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Telma!
    Adoro a escrita da autora e sou fã de romances de época, então, não tem como não querer ler essa série!
    Sua resenha está perfeita e me deixou mais motivada para fazer a leitura. Mesmo porque concordo com suas palavras a repeito de como deve ser/agir o "mocinho".
    Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!