15 dezembro, 2015

Ágape

Em seu livro Ágape, com prefácio de Gabriel Chalita, o sacerdote católico tece suas reflexões sobre passagens do Evangelho de são João e convida o leitor a enveredar por inspiradas orações. Os dicionários definem a palavra "ágape" como a refeição promovida pelos primitivos cristãos a fim de celebrar o rito eucarístico. O rito confraternizava ricos e pobres em torno de ideais como amizade, caridade, amor. Em ÁGAPE, livro lançado pela Editora Globo, padre Marcelo Rossi retoma e amplia o sentido original do conceito: "Ágape é uma palavra de origem grega que significa o amor divino. O amor de Deus pelos seus filhos. E ainda o amor que as pessoas sentem umas pelas outras inspiradas nesse amor divino", assinala no texto de introdução do volume. Com sua abordagem de comunicação moderna, original e leve, padre Marcelo leva conforto espiritual e ensinamentos da Igreja Católica para milhões de brasileiros por meio de programas de rádio e TV. O estilo claro, direto e sereno que o transformou em fenômeno midiático está impregnado, agora, em ÁGAPE, obra literária em que o autor apresenta trechos selecionados do Evangelho de são João e os reinterpreta à luz do significado do amor divino no mundo contemporâneo. 

Resenha por Daiani Cris Pedrobon



Minha intenção não era ler esse livro agora, aliás, eu nem o tenho, esse é emprestado.
Porém, outro dia troquei serviço com um colega, e meu novo parceiro me viu lendo e disse que gostaria de ter inspiração para ler também, disse que tinha vários livros dentro do seu armário, mas que quase não lia.
Ele começou a me mostrar seus livros, alguns que eu já li, outros que eu nunca tinha visto e me mostrou esse.
Eu me lembrei, que assim que esse livro foi lançado minha avó havia presenteado minha irmã com um exemplar; ela nunca foi de ler e imagino que não tenha lido, mas eu sempre tive curiosidade.
Então meu novo parceiro disse que eu poderia levá-lo embora para ler, e resolvi passá-lo na frente dos demais, pois algo de especial deve ter nele, e esse tipo de sinal eu levo a sério.
Deus nos dá sinais para que sejamos pessoas melhores, e cabe a nós aceitá-los ou não, eu aceitei, e vou contar minha versão sobre esse livro agora!

Iniciamos a leitura com uma explicação sobre o título do livro:

Ágape é o amor incondicional, o amor generoso, o amor sem limites; puro, livre!

Estamos acostumados a viver em um mundo em que as pessoas agem na expectativa da reciprocidade. A ação traz uma reação. Infelizmente, não se encontra sabor em relações desinteressadas. A suposta amizade vive de expectativas.

Cada capítulo do livro reescreve uma parte do Evangelho de São João, e durante o capítulo o autor explica esse fragmento, é como se fosse uma Bíblia comentada; é lindo!
Todos os capítulos falam sobre Ágape, sobre o amor incondicional de Deus, de Maria, de Jesus e sobre a humildade, nos deixando várias reflexões.
 Como podemos amar a Deus, a quem não vemos, se não somos capazes de amar ao nosso irmão, a quem vemos, com quem convivemos?

Ao final de cada capítulo há também uma oração, uma forma de abençoar aquela passagem e a vida da pessoa que está lendo, é como se cada um de seus doze capítulos fossem feitos para ser lido cada um em um dia diferente, sendo assim aquele seu dia seria abençoado pela oração. Muito fofo!
Cada parágrafo que eu lia me dava vontade de transcrever para vocês, para que pudessem entender o quão bom o livro é, mas não tem como.

Certa feita, um homem disse-lhe [à Madre Teresa de Calcutá] que ficava espantado com o que ela fazia, que não daria banho em um leproso nem por um milhão de dólares. Ela respondeu: “Eu também não. Só por amor se pode dar banho em um leproso”.Cada um de nós, mesmos sujos, mesmo machucados, mesmo doentes, é uma ovelha, e Jesus não tem nojo de Suas ovelhas.

Olhem que coisa mais linda essa Madre; não dá vontade de aberta-la e beijá-la?!
Enfim o livro termina, e termina assim como começou, cheio de amor Ágape!

Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos.Evangelho de São João – Capítulo 15, versículos 12 e 13





Daiani Cris Pedrobon




5 comentários:

  1. Daiani, li sua resenha faz muito tempo.
    Menina estava com saudade de você. Estava dando arrepios os terror da Telma e da Marcia (risos). Ainda bem que você surgiu como o alvorecer, trazendo amor para nossos corações!
    Ôh, drama!
    Mas, realmente amar não é fácil, não com esse amor escrito acima. Tão puro. É bom ver que há pessoas que atentam para isso. É bom saber que existe pessoas voltadas para um sentimento que enriquece a todos. Obrigada por existir e fazer parte dessas pessoas! Boas festas Daiani.

    ResponderExcluir
  2. Ah que linda :')
    Eu tbm estava com muitas saudades de vocês e de fazer parte desse grupo lindo, e espero poder continuar ajudando por mais um tempão.
    Gosto de mostrar para as pessoas que a vida pode ser melhor, e nada melhor do que fazer isso com romanceeee *-* ja que nao consigo fazer de outro jeito :/
    Acredito que a Telma e a Marcia tem seu jeito especial diário de mostrar esse lado bom da vida as pessoaa, mas eu só consigo com os livros kkkkkk
    Adoro vocês *-* muitas felicidades nesse fim de ano e um ano novo repleto de coisas boas pra todos nós.
    Muitos beijooooos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Dani Td bem? Eu li já li esse livro ... Achei que sua resenha fez jus a ele Dá uma paz no coração ... Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, que bom que gostou, o livro é realmemte maravilhoso.. Da gosto de ler.. beijoos :*

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!