10 junho, 2015

Resenha: Intenso Demais



O QUE FAZER QUANDO VOCÊ SE APAIXONA PELO CARA PERFEITO, MAS JÁ ESTÁ AMANDO O CARA CERTO?

Há quase dois anos, o namorado de Kiera, Denny, é tudo que ela sempre quis: apaixonado, carinhoso e totalmente dedicado. Quando os dois se mudam para outra cidade a fim de começar uma nova vida – Denny no emprego de seus sonhos, Kiera numa conceituada universidade –, tudo parece perfeito. Mas então, um imprevisto separa o feliz casal. Sentindo-se sozinha, confusa e carente, Kiera se aproxima de Kellan Kyle, o sexy e sedutor vocalista de uma banda de rock. No começo, ele é apenas um amigo em cujo ombro ela pode chorar suas mágoas, mas, à medida que sua solidão aumenta, o relacionamento ganha força. Até que, uma noite, tudo muda... e nenhum deles jamais será o mesmo.

Ela ultrapassou perigosos limites e agora não há mais volta. Traição, amor e paixão. Chegou a hora da decisão de uma vida.


Minha nossa senhora da sedução! (existe?) Que livro é esse?

Quando a Carina, do marketing da Valentina, me disse que se tratava de um triângulo amoroso, todos os meus alarmes de curiosidade  dispararam e solicitei o livro. Achei diferente do "viveram felizes para sempre" e, o "diferente", sempre me agradou.  (Apesar de ainda estar apaixonada por "Proibido" - se ainda não leu, veja a resenha AQUI.

Sentindo-me uma ignorante porque o livro já estava no terceiro volume (sim, é uma trilogia) e eu perguntei a ela do que se tratava, fui ao Skoob para me inteirar e me sentir mais contextualizada. Supresa! Li várias resenhas e fiquei abusadamente dividida. Apesar das notas altas, há também notas baixíssimas e tem pessoas falando mal à beça do romance.

Óbvio que eu tinha que formar minha própria opinião e tentar desvendar o mistério do disparate das opiniões.

Não. Eu não tenho nenhuma comprovação científica que prove por A + B minhas teorias malucas sobre essa diferença absurda de opiniões, mas tenho vivência e o poder de observação (amplamente exercitado) que a minha profissão oferece (e se você discordar de tudo o que eu disser, vai ser amplamente respeitado, ok? - a amizade é a mesma. Ou quase. rs* ).

Pois bem, numa primeira instância temos nosso triângulo formado por Denny que é namorado de Kiera, e temos Kellan, a ponta que se uniu por último para formar o triângulo.

Um perfil rápido de todos eles:

Kiera: Uma moça vinda do interior extremo dos Estados Unidos. Nunca havia viajado num raio maior do que 100 km. Tímida (mas não santa), acostumada a nunca ser o centro das atenções. Bonita na média... inteligente na média e com consciência o bastante para saber disso tudo.

Denny: O namorado (e genro) dos sonhos. Apaixonado por Kiera, bonito sem exageros, diz as coisas nas horas certas, é falho mas dentro dos limites, enfim... uma coisa fofa de viver.

Kellan: O rockeiro delicioso, com visual (e comportamento) de bad boy, mulherengo, safado, sem vergonha, que acaba por se envolver, num primeiro momento sexualmente com Kiera... mas depois se apaixona.

Isso e o dilema de Kiera: O que fazer?

Num primeiro momento ela fica com os dois. ama um, está apaixonada por outro. Comprensível. Eu digo que não faria isso. Você faria? tem certeza da resposta (sendo ela sim ou não)?

Enfim, sempre procuro me colocar no lugar do outro e, vi que uma turminha sentiu uma antipatia imensa por Kiera, porque ela foi safada e porque ela corava o tempo todo. Ora, ora, ora... sejamos razoáveis e morosos em atirar pedras: a menina realmente veio do interior; nunca havia tido outro relacionamento com ninguém além de Denny e se depara com um roomate (colega de casa), que é um cara lindíssimo, sedutor e ainda canta. Ela acabou dando.... amor pra ele... e dando.... bem, ela deu. (posso dizer isso, produção?)

Veja um trecho do livro que mostra o perfil dela:

Eu detestava conhecer pessoas. Era uma coisa que sempre me deixava meio nervosa e com a maior vergonha da minha aparência. Eu não me achava nada especial nesse sentido. Não que eu fosse feia, apenas nada fora do comum.

Ela não gostava de conhecer pessoas, veja a justificativa:

(...) era exatamente por isso que eu detestava conhecer pessoas. Eu tinha uma tendência a sair desses encontros parecendo uma idiota.

Quem sempre teve a auto estima tão alta que nunca tenha se sentido assim?

Na minha adolescência, eu pensava que todos os meninos me achavam horrível. Sempre tive ótimo senso de humor e as pessoas riam muito quando eu estava por perto, com as minhas tiradas inteligentes (sem falsa modéstia, please), mas quando um rapaz incrivelmente bonito, que por algum motivo eu queria impressionar se aproximava, eu só falava merda. E, mais tarde, repensando o momento eu tinha todas as boas respostas que eu "deveria" ter dado.
Eu compreendi os muitos momentos em que ela corava (e sim, ela corava demais a princípio - talvez aqui a autora tenha mesmo exagerado nisso) e depois de um tempo ela passou a ser safada demais. Ué.... o que tem de horrível nisso? Eu não a senti uma personagem que fosse uma falsa santa. Ela estava em conflito interno e se conhecendo. Não concordei com seu atos, mas entendi.
Vi gente dizendo que a odiava. Creio que algumas pessoas querem que os autores escrevam nos moldes do que consideram "em nome da moral e dos bons costumes", mas a vida não é assim. E, na minha opinião, bons autores escrevem sobre as inúmeras possibilidades do ser, não apenas sobre Cinderela em diversas formas.

Novamente, afirmo que respeito outros pontos de vista, mas esse é o meu.

S. C. Stephens escreve extremamente bem. Ela sabe traçar perfil de personagem e sabe ambientar, muito bem. Senti-me na pele da personagem principal várias vezes e quer saber? Eu desejei os dois, por diferentes motivos, exatamente como ela. 

"Joga pedra na Geni!
Joga bosta na Geni!
Ela é feita pra apanhar!
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um!

Maldita Geni!"
(Chico Buarque de Holanda)

Na boa. Esse livro cumpre tudo o que promete e ainda com uma escrita muito boa. Uma escrita atual. Eu comi o livro no fim de semana e na Segunda-feira. Eu não fiquei cansada de ler (em especial de um terço do livro pra frente quando o clima esquenta).

Não é um erótico escrachado. É erótico com contexto (muito embora o escrachado também tem hora pra mim).

Enfim, meninas (os meninos não vão gostar desse gênero), se você gosta de um livro onde o personagem tire seu chão, onde você se choque um tiquinho, onde você bata na cara de alguns personagens... e outras coisinhas mais, esse livro é todo pra você.

Minhas estrelas serão altas porque o livro é bom.





Trilha Sonora


One Last Breath - Creed
Uma das minhas músicas favoritas!


Mais sobre o livro

SOBRE A AUTORA
S. C. Stephens (www.authorscstephens.com) é um dos maiores fenômenos da autopublicação dos Estados Unidos. Adora escrever histórias bem românticas, recheadas de emoção e paixão. Intenso Demais, primeiro livro da Trilogia ROCK STAR, é a sua verdadeira estreia no romance e começou a ser escrito em 2009. O sucesso da autopublicação foi tão estrondoso que logo ela recebeu uma proposta para editar pela Simon & Schuster, um dos maiores grupos editoriais do mundo. Chegou ao 1º lugar na lista de best-sellers do New York Times, na categoria e-book, com o terceiro livro desta trilogia. 


ELOGIOS E CITAÇÕES

“Com impecável e dilacerante honestidade, Stephens retrata a realidade de um triângulo amoroso e toda a sua inevitável problemática. Intenso Demais é um desses romances que, ao final, deixam o leitor pensando durante dias, senão semanas.”
Tammara Webber, autora do best-seller Easy
“Se você amou Belo Desastre, prepare-se para se apaixonar por Intenso Demais.”
Nightly Reading Blog
“Depois que você começa... prepare-se: não dá mais para parar!”
Abbi Glines, autora do best-seller Paixão sem Limites
“Totalmente viciante, belo e envolvente.”
Tracey Garvis-Graves, autora do best-seller Na Ilha.
“Esse é um daqueles livros que se entranham na sua vida. Um romance que você jamais esquecerá.”
My Guilty Obsession
INFORMAÇÕES DO PRODUTO
464 páginas
Formato 16x23 cm
ISBN 978-85-65859-24-0

Essas informações foram tiradas diretamente do site da Editora Valentina. Clique no logo e seja direcionado:





31 comentários:

  1. Telma já li comentários sobre essa série e fiquei dividida com a divisão de ideias do pessoal e agora entendo. Como disse, a leitura equivale a experiência vivida, a observação, a análise em si, pois cada um é diferente. Cada pessoa é um mundo. Porque não corar e dormir com dois caras? Para mim o que faz corar são vários sentimentos e uma reação no organismo, a pessoa não perde as reações só por estar com dois... enfim. O problema é a concepção do julgamento de uma visão impregnada na sociedade de: você faz tal coisa, então é vadia, perdeu seus sentimentos e reações. Mas, esquece que cada pessoa possui um organismo diferente, então, daí reações diferentes.
    Em minha concepção, não faria o que ela fez, uma que traição para mim... não entra na minha cabeça. Mas, dela ser ela, entendo a formação da personalidade dela dado suas características e tudo mais de onde veio, o meio dela. Agora difícil seria se ela tivesse vindo de um bordel... é mais difícil corar quando se viu de tudo e teve diversas experiências. Mas, não impossível também. Vá lá entender! Escrevi um sermão kkkk Beijos Telma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Cinthia!!!!
      Pensamos da mesma maneira!
      Amei ler seu super coerente sermão!!! Seu sermão complementa o meu! kkkkkkk
      Beijos, sua linda!
      :D

      Excluir
  2. Olá
    não l i essa serie, mas acho muito legal a proposta da autora, e olha que eu não gosto muito desse gênero
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os meninos, em geral fogem de um romance e correm para um suspense, não é?
      Sim, Netinho... a autora soube desenvolver o conteúdo.
      beijocas em você
      :)

      Excluir
  3. Num primeiro momento a resenha me fez lembrar de outro livro: Tasha Harris Abre o Jogo, da Jane Green. Pelo fato do triângulo amoroso e de um dos caras ser o cara perfeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço esse livro, Sabrina.
      É bom?
      Se for e vc tiver gostado, vc precisa ler esse aqui também.
      beijocas ;)

      Excluir
  4. Não conheço esse livro, Sabrina.
    É bom?
    Se for e vc tiver gostado, vc precisa ler esse aqui tmabém.
    beijocas

    ResponderExcluir
  5. Recomendo a leitura, Telma. É bem interessante! E com certeza Intenso Demais também será! Só não entendi uma coisa. Eu tenho que ler outros dois antes? Este é uma continuação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. este é o primeiro da trilogia, Sabrina. :)
      beijocas

      Excluir
  6. HAHAHHAHAHAHAHAHAH... "Ela deu" foi óóóótimo!

    Quem poderia resistir a um homem assim? Ge-suis!
    Honestamente, eu não faço ideia se permaneceria fiel. Só posso responder essa pergunta depois que eu encontrar meu Nícolas Myrbach. rsrs
    Enquanto isso, eu me jogaria no colo do cantor com certeza!!! kkk

    Telminha, do-rei a resenha, mas não muito do livro. :/
    Quer dizer... Esse tipo gostosão sedutor me parece tão assim... "de novo?!"

    Mas me diverti muito nessa manhã de quinta-feira!!! kkkkkk

    Beijos quase mortos de saudade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, Lu, esse é diferente, sabe?
      eu tô farta de livros onde há gostosões.... mas esse foi diferente. A escrita da autora e tudo o mais, enfim.... gostei!
      E sim.... ela deu.
      Eu não daria porque tenho o Nicolas Myrbach.... mas ela deu e eu a entendo! :)) kkkkkkkkkk
      beijos, queridão.

      Excluir
  7. Hahahah adoreeeii a tua resenha!! Ri um monte! Eu amei essa trilogia, quando uma amiga me indicou, na verdade quase me forçou a ler hahaha eu pude entender do que ela falava. Pq ele é realmente um livro intenso, como o próprio nome diz. A Kiera é intragável em certos momentos, eu digo até que ela é a rainha do mimimi nesse primeiro livro e até um pouco no segundo, mas como vc disse, temos de dar um desconto pra ela. Eu no lugar dela, bom, realmente não sei o que faria, acho traição o fim, mas vamos combinar? Imagina o que é ter Kellan dividindo uma casa? Dá não, hein! XD Enfim, o terceiro livro arrebentou, Kiera amadureceu e tenho certeza de que vc vai curtir. Não vejo a hora de ler a versão dele, estou esperando ansiosamente!!!
    Parabéns pela resenha!!! :D
    Beijão
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana saber que os livros vão melhorando e que o terceiro é o melhor, Bianca!
      Entendi perfeitamente o que quis dizer com os mimimis da Kiera mas não cheguei a achá-la intragável.... talvez justamente por entender de onde ela veio. Mas a traição, sim... no meu ponto de vista é intragável.
      Muitos beijos em você, sua linda.
      :)

      Excluir
  8. Eita Telma, mais uma coisa em comum entre nós,
    que falava tanta besteira quando gostava de alguém que depois tinha vergonha de ver a pessoa rsrsrs
    ainda não tinha visto uma resenha tão boa sobre esse livro, vi muita gente criticando
    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahahahaha
      Você também falava, é?
      Eu tinha uma raiva de mim quando isso acontecia: e acontecia com muita frequência!...rs
      Muitos beijos, sua linda
      :)

      Excluir
  9. Hello!
    Li várias resenhas sobre o livro e posso dizer que a sua foi a que mais me pareceu sincera!
    Sempre gostei de romances e esse estava na minha lista para ler, vi mta gente falando mal mesmo do livro. Mas eu sou do seu time, acho que a menina era meio ingenua, nunca namorou outra pessoa, tinha mais que experimentar mesmo. As pessoas podem até nao ter gostado da protagonista por conta dessa "safadeza" dela, mas a vida real muitas vezes é assim mesmo como vc disse e os autores que escrevem assim merecem reconhecimento.
    Com certeza depois da sua resneha, vou ler o livro com outra visão
    Obrigada pela ajuda.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzzy, que linda você!
      Fiquei feliz que tenha gostado da resenha.
      Quando tiver lido o livro, quero muito saber sua opinião.
      Muitos beijos
      ;)

      Excluir
  10. Da trilogia eu li os dois primeiros e já estou com o terceiro a minha espera. Antes de começar o primeiro livro, fiquei com medo devido as opiniões divididas como você citou e então pensei: "Não tem jeito. Vou ter que ler e ver por mim mesma se é bom ou não." Então... ADOREI! Agora estou nesse dilema com "After", da Anna Todd...

    Blog | Paixonites Literárias Xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, linda!
      Quando fico muito na dúvida, tenho que ler também e, nesse caso, a surpresa foi ótima!!!!
      Um beijo grande.

      Excluir
  11. Então, eu li a sinopse, li a resenha e continuo dividida sobre ler e não ler o livro. Achei a frase que eu procurava bem no final da resenha, onde você disse que é erótico com contexto, porque eu não tenho paciência nenhuma com erótico escrachado, sério mesmo.
    Acho que se algum dia eu me deparar com o livro e me sentir no clima pra ler um livro assim, eu selecionarei ele... Ou talvez antes. Ai deus! Eu adooooooooooro esses triângulos e adooooooooro quando a personagem fica dividida entre o que todos querem e o que ela quer, porque realmente, isso é VIDA REAL! Ai, ai, ai... Nunca tinha ouvido falar do livro, mas acho que ele vai passar alguns dias na minha cabeça até eu decidir o que vou querer dele! hhahahahaha
    Beijos,
    Sara | Livro de Gente
    www.livrodegente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sara....
      Se tiver a oportunidade de ler, adoraria saber sua opinião.
      muitos beijos
      :)

      Excluir
  12. Que ótimo, é por esse que devo começar!

    ResponderExcluir
  13. Telma!
    Não li nenhum livro da série ainda, porém muito me agrada, porque gosto de livros eróticos contextualizados.
    E com tanto drama e dilema, nem tem como não ficar curiosa.
    E que capa é essa menina?

    “Quando defendemos os nossos amigos, justificamos a nossa amizade.”(Marquês de Maricá)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  14. Ainda não tive a chance de ler esta série ainda e pelo que estou vendo aqui... Tem cara de ser demais. Como o próprio título... Bem intenso. rsrsrs Essa mocinha esta me saindo bem safadinha, né? conseguiu fisgar dois gostosões. Estou gostando de conhecer mais sobre estes personagens e espero ter a oportunidade de ler logo. Amei a capa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Oiiii, tudo bom?
    Gostei muito da sua resenha, eu estou louca para ler a trilogia, como você também vi muitos elogios e criticas, mas precisa ter a minha propria opinião não é mesmo, espero ler em breve e tomara que eu goste dos livros.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  16. Como sempre a capa chamou muito a minha atenção, que tanquinho :D

    ResponderExcluir
  17. Quando li a resenha de Intenso Demais pela primeira vez adorei a história e os personagens. Agora lendo com mais calma sua resenha, descobri muita coisa que me deixaram mais curiosa e com certeza vou querer ler este livro.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Gente, o que é essa capa?! Tá competindo páreo a páreo com Atraído no ranking dos bonitões do blog aqui, com certeza.

    ResponderExcluir
  20. O último paragrafo da sua resenha me definiu quando terminei de ler a resenha, a resenha está ótima, o problema é o gênero sabe?
    Não conseguiria ler uma trilogia com esse assunto, com um romance assim, com personagens assim, de verdade não iria me agradar de modo nenhum, entendo que tem gente que ama e outros nem tanto, mas comigo não iria funcionar mesmo.
    Agora preciso falar da música escolhida, caramba Telma!
    Sério Creed marcou muito minha vida em vários aspectos, cada música tem várias lembranças juntas, bateu aquela nostalgia de momentos vividos, ainda mais sendo essa música, agora vou ficar ouvindo ela o dia inteiro e relembrando.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!