15 maio, 2015

Resenha: Cartas de Amor de Paris




Aos 19 anos, Samantha Vérant conheceu o encantador Jean-Luc em uma curta viagem à França. Eles aproveitaram o clima romântico de Paris e, quando ela voltou para casa, ele escreveu sete lindas cartas de amor – que ela nunca respondeu.

Vinte anos mais tarde, à beira de um divórcio e se perguntando em que ponto sua vida começou a dar errado, Samantha encontra as cartas de Jean-Luc. Ela então o procura na internet para enfim responder às cartas com um longo pedido de desculpas atrasado. Então rapidamente descobre que a conexão entre ambos continua tão forte quanto no dia em que ela o deixou sozinho em uma plataforma de trem em Paris.

Título original: Seven Letters from Paris: a Memoir
Autor: Samantha Vérant
Tradução: Monique D’Orazio
Gênero: Não-Ficção 
Assunto principal: Romance/História Real
Assunto secundário: Paris
Número de páginas: 320 aprox.
Editora: Universo dos Livros

Que história gostosa!

Adoro ler história não ficção. é bacana ver as guinadas que a vida dá e quando o resultado é feliz, além de nos emocionarmos, ficamos cheios de esperanças de que tempos melhores virão (em especial os que estão com a vida meio bagunçada)

Samantha (a autora do livro), conta sua história de maneira coloquial, numa leitura gostosa, fácil e rápida. Como queremos saber mais da história, lemos em todo momento que temos um tempinho. :)

Eu tava com muita vontade de uma leitura light, sabe? E esse livro atendeu bem às minhas expectativas. Em especial porque tenho uma história parecida (em muitos pontos) com a dela. Como ela, também me casei com um estrangeiro e senti muitas das mesmas emoções do primeiro encontro,depois de tanto bate papo por telefone, e-mails, MSN... enfim... a diferença é que ela já o havia conhecido 20 anos atrás e eu não.

Ela passou por um divórcio e se viu sem chão (e quase sem teto)... mudou-se de volta para a casa dos pais e tentou recomeçar a vida do zero.... mas ela estava prestes a completar 40 anos.  Motivação zero e muitos questionamentos, em especial o de se estava fazendo a coisa certa ou se tinha enlouquecido.

Quando ela conheceu Jean-Luc, ela tinha 19 anos e se apaixonaram. Uma vez em casa (EUA) e por muitos motivos que ela descreve no livro, ela deixou de responder às 7 cartas que ele mandou (ele parou de escrever depois da sétima) e ambos  viveram suas vidas.

Aproveitando o divórcio, ela decidiu reencontrá-lo (e conseguiu, graças ao Google) e resolveu, mesmo que tarde, responder às cartas dele (todas estão no livro).

Eles se reencontram mas... muitas águas vão rolar até o desfecho gostoso.

Pesquisei e ela tem um site (no livro ela conta que resolveu contar a histótria num blog, antes de responder a primeira carta) Se quiserem dar um conferida, o site é http://www.samanthaverant.com

O título original é  Seven Letters from Paris e a capa é essa ao lado.
Esse beija-flor tem função no livro. :)

Separei esse trechinho para você conferir o tipo da escrita:

Sempre otimista, ou talvez o tipo de pessoa que sempre volta para mais um pouco de dor e união, eu dei a Chuck mais uma chance de ganhar minha confiança quando minha família se mudou para Londres.

Mais tarde, naquela hora, por curiosidade abri em site de namoro. Era hora de investigar. Havia outros homens por aí como Jean-Luc?(...) Primeiro cara: queria mulheres entre 18 e 45 anos. Hum ... pedófilo em potencial ou serial killer. Segundo cara: passava tempo demais na praia. Isso era bom, mas não deveria estar trabalhando? Também queria mulheres dntre 18 e 30 anos. Ele tinha 47. Foi um total alerta para a realidade. Ah, sim, os caras mais velhos queriam suas mulheres mais jovens, muito, muito mais jovens.

Percebe? Leitura gostosa, né?

Se estiver a fim de um livro de entretenimento e de fácil leitura, este é pra você!

Finalizo-o deixando com a imagem real dos dois, que futuquei no Google e achei... rs :p

Beijos, surtados queridos.









25 comentários:

  1. Que legal!
    Adorei a história dela. Isso dá até um certo ânimo pra aquelas que pensam em desistir do seu final feliz. Gamei nos seus comentários sobre ela e vou tentar ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uma delicinha a história dela, Beth!
      beijoconas em você!

      Excluir
  2. adoro ler historias de nao ficçao que pra mim é uma das melhores, pela resenha e os quotes de tu colocou já da pra ter uma ideia de quão bom o livro deve ser, fiquei bem curiosa e espero ler em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... não ficcão é super bacana pelo impacto que causa, né?
      Muitas beijocas
      :)

      Excluir
  3. Ahhhh como amo essas histórias de amor, que nem o tempo ou a distância conseguem estragar <3
    Gostei de ambas as capas, apesar de serem bem diferentes.
    Fiquei BEM curiosa pra saber os motivos que a levaram a não responder as cartas do coitado, rs.
    E também fiquei me perguntando como eu reagiria se fosse ele...
    bem, acho que só quem passa por essas coisas que realmente entende, né?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kemmy,
      Vez ou outra eu também sou presa por histórias de amor.
      Paixão pra mim é a motivação que preciso em qualquer tempo "de baixa".
      ;)
      Beijocas

      Excluir
  4. Telma, que bom que você nos trouxe um livro gostoso com um final feliz, e o melhor, aconteceu de verdade! É tipo Comer, Rezar e Amar, em que a própria autora conta a sua história. Confesso que já estava cansada de livros estilo John Green...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o Comer, Rezar e Amar é até citado, num certo momento do livro, Sabrina.
      montes de beijos

      Excluir
  5. Olá, te indiquei para responder uma tag!
    http://lendo-no-jardim.blogspot.com.br/2015/05/tag-complete-frase.html

    ResponderExcluir
  6. Que lindo!! A vida e suas surpresas que parecem ficção.
    Fiquei muito, muito, muito interessado.

    Adorei a resenha, friend.
    Beijos e saudade!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me lembrei, no ato, da nossa entrevista, son!!!!
      Muitas beijocas em vc.
      Saudades.

      Excluir
  7. Ai Telma!
    só a história em si já é enternecedora, porque reencontrar o amor após 20 anos e tudo dar certo, porque pelo visto e pelas fotos tudo deu certo, já é encantador.
    Estou nessa fase de ler livros light, tenho lido vários romances com pequenas doses de drama e acredito que esse livro se encaixa no meu momento.
    Desejo uma ótima semana!!
    “A vida apesar de dura é mágica, por isso sempre acredite no inesperado.”(Maria Miranda)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy lindeza....
      Eu tô numa fase bipolar: por horas quero livros mamãe com açúcar.. por outras quero sangue e sentimentos darks....
      :p
      super beijo em vc

      Excluir
  8. É por isso que eu digo que o amor não acaba
    quando vejo alguém dizendo "eu amava fulano" penso logo que essa pessoa não sabe o que é amor
    vê esse caso ai vinte anos depois e o sentimento intacto
    muito linda a história assim com a sua Telma, sua linda
    um enorme bj pra você

    ResponderExcluir
  9. Que massa é a primeira vez que me deparo com esse tipo de genero,o amor supera varias barreiras e a prova disso é esta bela historia'

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Quando vi o livro logo pensei que era uma historia de ficção, mas fiquei muito feliz por ser uma historia de não ficção adorei com certeza o livro nos passa um sentimento de segundas chances são reais e que nunca e tarde e adorei vou dar uma olhada no blog !!!

    ResponderExcluir
  11. Histórias assim fazem bem pra gente né?
    Depois um livro mais pesado, ler algo real, acompanhar a vida de outra pessoa, vendo o que ela passou e ainda mais sendo um romance como esse, é como dizem, quando as coisas tem que acontecer, acontecem e sempre teremos uma pessoa especial para dividir a vida, no caso da Samantha demorou um pouco até ela reencontrar o verdadeiro amor e a felicidade, que bom que deu tudo certo no fim das contas e as cartas foram respondidas!
    Uma leitura leve e que nos prende, mais um para a lista.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com você David. A Telma tem um ótimo dedo para escolher os melhores livros pra trazer pra gente. Mais um para a lista!

    ResponderExcluir
  13. Nem me fale Sabrina, toda a equipe do blog está de parabéns, cada vez que vejo uma resenha minha lista aumenta, Telma, Marcia, Cinthia e Lu escolhem muito bem suas leituras e nos deixam com uma fila de leituras gigante!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Só de ler o titulo o livro já me chamou a atenção, e ainda você me diz que a leitura é gostasa ai que eu fiquei com mais vontade ainda de ler o livro, gosto de historias felizes eeeeee, ainda não conhecia o livro, mas irei procurar ler ele.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  15. A história parece interessante, Paris é sempre evocativa para o romance, adoro leituras leves assim e dá animo por ver que não é uma simples história de ficcção.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Amor não se esquece fácil... não se perde totalmente... porque quando é amor... Ahh... é pra SEMPRE! Não importam as idas e vindas... as circunstâncias ele é VIVIDO!! Que perfeito... Nunca devemos desistir de uma amor quando ele é de verdade e BEM GRANDE!!! *.*

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!