10 novembro, 2013

Resenha: Tudo, Menos Normal

http://livrocomdieta.blogspot.com.br/2013/11/resenha-tudo-menos-normal.html

Tudo Menos “Normal”! - Nora Railegh Baskin

                                                                                                                                                                                              por Cinthia Oliveira


Porque há sinopse de livros que contam parte da história? Por favor, não leia a sinopse para não ter uma perspectiva errada do livro e conhecer o desenvolvimento da história.

A linguagem, a comunicação verbal, não verbal e a socialização, enfim, a interação social interpessoal parece algo tão inato para todos nós que, às vezes, não prestamos atenção do quão importante é.

Para Jason Blake não é algo tão inato. Ele sofre de um distúrbio neurobiológico dentro do Espectro Autista, ele é um Autista.

Nesse livro fino e de poucas páginas, a autora procura mostrar como Jason vê o mundo, não um relato sobre o problema, o qual você pode jogar o tema no Google e descobrir o que vem a ser. Ela mostra problemas enfrentados por ele narrando fatos desde sua infância até sua adolescência, de como a abstração processada pelo cérebro dele é diferente dos neurotípicos (aqueles que não apresentam distúrbios significativos no funcionamento psíquico – vocês).

“Então, tentarei contar essa história dessa forma. E contarei essa história na primeira pessoa. Eu, não ele. Para mim, não para ele. Meu, não dele. De forma neurotípica. Eu vou tentar… Contar minha história no idioma deles, no seu idioma.”

Por meio de Jason, a autora conta para os neurotípicos o dia a dia dele e como ele lida com sua interação com o mundo, seus anseios e suas decepções, principalmente seus sentimentos. E a cada conquista um crescimento no desenvolvimento em sua concepção do mundo, como juntando um quebra cabeça.

 “Mais tarde, Lara Mok falou que a mãe dela disse que eu era perigoso e não deveria estar na escola com as crianças normais. Que eu causava perturbação e estava mantendo todos atrasados. Que ia apenas ficar pior. Ela não quis dizer pior para mim. Para os NTs, ela quis dizer. Para aqueles que jogaram a argila ao redor da sala e me deixaram levar a culpa.”

Amei o livro por tratar o assunto de forma simples e com uma linguagem acessível e não enfadonha. A autora fez algo lindo ao criar Jason narrando em primeira pessoa como ele vê cada um ao seu redor, e mostrar que ele entende muito mais do que fala. Por mostrar o momento em que ele passa a diferenciar a discriminação,  recriminação e desprezo até mesmo daqueles que o deveriam proteger, e não o faz.
 

Há coisas que só pais de um autista ou quem tem um membro autista ou é um, sabe, como as descrições ficaram perfeitas, apesar do espectro ser abrangente e diferente para cada um.
 

Creio que seja um livro que todos deveriam ler. Não é uma ficção ao todo, trata-se de Jason, que, no livro, representa um pouquinho, como é a vida e o dia a dia, de um autista e sua interação e perspectivas em relação às pessoas, a aprendizagem e tudo que o cerca.





Cinthia Oliveira

35 comentários:

  1. Esse tema é realmente um tanto quanto complicado e escrever sobre o dia a dia de um autista deve ter requerido da autora uma dedicação constante, pois o autista não é fácil e as pessoas normais não o entendem. eles tem a tendência de se isolar, pois vivem no mundo só deles. Gostei da resenha, perfeita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ela conseguiu algo muito difícil foi escrever como um autista, tendo mente autista. Há fatos no livro que ela narra que só um autista sabe. Achei incrível isso. Obrigada!

      Excluir
  2. Cinthia,
    seja super bem vinda!
    Sua resenha de estreia arrebentou. autismo e quaisquer outras diferenças ao se ver o mundo são sempre leitura que me empolgam.
    Sua resenha me empolgou.
    Super beijo e parabéns pela resenha perfeita!

    ResponderExcluir
  3. Bem vinda, Cinthia!
    Que resenha de estreia, heim? Adorei!
    Quando o livro é bom, as resenhas fluem de maneira tão natural e foi isso que senti ao ler.
    Eu sempre gostei de livros que tratam de diferenças. Conheço pessoas com autismo e eu as considero incríveis a sua maneira. Concluí que preciso fazer essa leitura e brevemente.
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada.
      É um livro para quem procura saber algo sobre autismo, mas sem aprofundar.

      Excluir
  4. Hual, adorei a resenha Cinthia, com ctz esse assunto é muito delicado e pouco divulgado (minha opinião) esse ano me formo em educação fisica, e uma d nossas matérias da grade desse ano é esportes adaptados, q engloba trabalhar com crianças de várias tipos de talentos" diferentes ... Sua resenha foi ótima me chamou muita atenção e com ctz vou ler ...

    E bem viiindaaaaaaa lindonaaaaa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se lê de autismo sempre os textos trazem que eles veem focado em uma só parte de um todo, e no livro mostra como isso ocorre.
      Obrigada!

      Excluir
  5. Ótima resenha!!!
    Este livro parece muito interessante!!!!
    Uma coisa é vc ler sobre o autismo e outra é vc ler sobre o que um autista vê e sente...
    Deve ser muito bom!!!

    ResponderExcluir
  6. CARACA Cinthia .. que sem noção de BOOOOOM a sua resenha *-----------------*
    e que livro corajoso! .. tudo lindo, tudo maravilhoso!
    Com certeza todos deveriam ler um livro com este ..
    As pessoas acabam se afastando desse tipo de pessoa por acharem que ele é incapaz .. Mas aposto que este livro muda o modo de observar e interagir com essas pessoas ..

    PARABËNS, seja bem vinda ... e que venha muitas outras resenhas lindas como esta :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas pessoas sentem medo, infelizmente.
      Acredito que esse livro mostra o motivo do autista ter suas atitudes um pouco diversa. Obrigada.

      Excluir
  7. Como educadora me interesso pelo tema. E o livro em si parece interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para você é interessante ler o livro, a parte em que o Jason mostra como ele entende tudo, mostra como é para um autista, essas partes foram ótimas.

      Excluir
  8. Me da desespero sinopses que já vem com trecho de livro, é como se fosse spoiler, só que diferente.
    Deve ser muito bom e interessante esse livro levando em consideração o que se passa na cabeça de uma criança autista, ou o que a autora acha que passa.
    E ver o "dia-a-dia", a atitude das pessoas, tudo com outros olhos, assim como em qualquer livro, na verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora mostra ele focado em um parte de um todo, mostra como ele entende sobre as letras quando inicia a estudar, ou fisionomia das pessoas, é algo muito bom, especialmente para quem trabalha com crianças. Sou suspeita, esse livro para mim foi ótimo devido a essa parte pedagógica e psicológica.

      Excluir
  9. Tenho que admitir que sou ignorante em relação á altismo. Não sei direito como as pessoas assim agem, e ler Tudo Menos Normal acabaria com essa ignorância, não é?

    Abraços!
    http://blogumjovemleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende Vinicios. Alguém que desconheça aspectos básicos como o foco do autista, ou a relação entre seus sentidos que em alguns autistas é bem mais aguçado do que o de um neurotípico, faz com que você passe por cima desses aspectos e ache o livro sem sentido. Aconselho antes de ler, ler um texto sobre autismo pelo google mesmo e depois ler o livro, pois vai entender quando fala do que vem a ser o foco em uma parte de um todo, a sensibilidade de sons e tato, coisas do tipo.

      Excluir
  10. É um tema bem delicado, eu particularmente me interesso bastante por esse tipo de leitura.
    O que achei mais interessante nesse livro, foi ser narrado pelo próprio autista. Legal mostrar dessa forma, com certeza se tiver a oportunidade vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é o mais interessante do livro, essa visão do Jason.

      Excluir
  11. Me lembrou o livro Extraordinário. Ainda não li nenhum livro da autora mas esse parece ser mesmo interessante. Achei a capa super fofa! ^^
    Blog lindo! Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Andressa, obrigada vou atrás desse livro Extraordinário, não o li ainda. A capa é tudo do Jason, construção do que ele vê. Na verdade é como se colocasse, unisse as coisas até ver um todo, uma construção, tijolo a tijolo!

      Excluir
  12. Que capa linda, meu Deus! Adoro esses tipos de assunto, porque posso conhecer mais sobre os mesmo... ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto Carol, acredito que amará então!

      Excluir
  13. nossa bem interessante o tema do livro, acredito que mesmo com poucas paginas seja otimo para aprender mais sobre quem tem a doença..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, em poucas páginas a autora mostra o Jason como ele é.

      Excluir
  14. Nossa!
    Esse livro parece ser muito bom... Esse tema é muito interessante e importante, fiquei com muita vontade de lê-lo agora, pois assim conhecerei mais sobre o Autismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um bom livro, não comum, para ter proveito deve já saber algo sobre o autismo, daí o proveito é grande e vai entender o final e o que a autora quis passar.

      Excluir
  15. Amei a resenha! Adoraria ler este livro, com certeza está na minha lista de livros para ler.
    É um tema complicado e interessante, e saber pelo ponto de vista do autista é o toque perfeito!
    Amei :3

    ResponderExcluir
  16. Trabalho na educação infantil e acho que esse livro vai me ajudar muito.
    Pela resenha não tenho a menor dúvida.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai sim Fátima, pois quando uma criança autista fica olhando só para um ponto... por exemplo. Pode dar impressão de não prestar atenção. No livro ele mostra isso na mente dele, quando ele foi alfabetizado, é bem pouco, não é nada denso ou profundo, mas você vê realmente na mente de um autista. Encantei com esse livro por conhecer pessoas com o autismo e saber que essa autora foi espetacular.

      Excluir
  17. O livro parece ser bom, colocado na minha lista ;)

    ResponderExcluir
  18. Lhe dar com autismo é lhe dar com o psíquico, o que não é uma tarefa nada simples, é muito complexo, parabenizo a autora por inovar, deve ter sido um desafio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, penso o mesmo que você e sou suspeita sobre esse livro, pois amei! Nele contem um pouco das adversidades do que passa um autista no decorrer escolar e familiar.

      Excluir
  19. Parece legal. Até onde eu sei, esse tema não é muito explorado

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!