25 novembro, 2013

Resenha: Sonhe Mais

http://livrocomdieta.blogspot.com.br/2013/11/resenha-sonhe-mais.html 

Sonhe Mais - Reconstruindo a vida após a perda - Jai Pausch 

                                                                           por Daiani Pedrobon

Recebi este livro logo que perdi meu pai então pude entender a escritora, pois sabia que nossas dores eram parecidas, e é certo que muitas outras pessoas ainda irão se identificar com ela também.

Jai e Randy se conheceram na Universidade da Carolina do Norte onde ela trabalhava e apesar de ter 30 anos e já ser divorciada, Randy não pensou duas vezes e se entregou á paixão.

Ele sempre foi uma pessoa inteligente e encantadora que com pequenos gestos e simples atitudes sempre deixou bem claro à sua própria família, e à família de Jai o amor que sentia por cada um.

Apesar de morarem longe um do outro, estavam sempre juntos.

Casaram-se, e seis anos depois veio a notícia de que Randy tinha um câncer.



“Eu rapidamente aprendi que não há pronunciamento mais assustador do que ‘você tem um câncer’, a não ser que seja ‘a pessoa que você ama tem um câncer’”.



A partir daí o casal fez de tudo para reverter o quadro clínico e aproveitar ao máximo a vida junto com seus três filhos, pois se acontecesse do organismo de Randy não responder aos tratamentos agressivos que estava sendo submetido ele teria pouco tempo de vida.

Algum tempo depois, Randy passou por uma cirurgia e Jai se viu dividida entre cuidar de seu esposo que estava passando por um tratamento quimioterápico e que fazia questão de que sua esposa fosse a sua cuidadora, ou ficar em casa com seus três filhos pequenos; a solução então foi se desdobrar para ficar com os filhos nos finais de semana e cuidar do esposo durante o tempo restante, mas isso a deixou muito atarefada, sem tempo até para respirar, mas ela não desistia, estava sempre se esforçando para conseguir equilibrar os afazeres do hospital com os das crianças.



 “É preciso procurar bem lá no fundo, mas ela está lá, esperando para ser trazida à tona: uma força indescritível”



Infelizmente o câncer de Randy sofreu processo de metástase e em julho de 2008 ele faleceu.

  

“O câncer faz mais do que se apossar do corpo; ele tira o tempo, controla a agenda, toma conta do dia. O paciente e o cuidador estarão completamente nas mãos dele.”



Neste momento Jai se afasta das dores do tratamento do esposo e é consumida pelas dores do luto, do funeral e da vida que terá pela frente sem seu esposo.

* * *

Com o tempo, é claro, aprendemos a viver com a ausência, a dor, o espaço vago que fica dentro de nós. Sabemos que mais ninguém poderá substituir este vazio e que essas pessoas nunca sairão de nossas vidas, apesar de já não estarem presente fisicamente.

O livro é muito bom! Quem já passou por isso se sente narrando o livro juntamente com Jai, mesmo que o caso clínico não seja o mesmo, mas a dor da perda é igual para todos independente de como ela aconteça.

A realidade é que a morte é a única certeza que temos, então sabemos que um dia todos nós iremos para o mesmo lugar, mas é certo que ninguém esta preparado, nem para ir, nem para se despedir de alguém, porém, para minimizar a dor, deve-se pensar que nossos entes queridos agora estão livres de dores, de pressões, de tristezas, e que não deixamos de amá-los, e eles continuarão sempre conosco .. nos iluminando!


http://livrocomdieta.blogspot.com.br/2013/11/resenha-sonhe-mais.html

Daiani Pedrobon

17 comentários:

  1. Simplesmente linda sua resenha!
    Sua resenha me tocou profundamente. Esse ano de 2013 perdemos muitas pessoas para o câncer, pessoas boas que compartilhamos muitos tempo juntas e outras pouco tempo, mas significativo.
    O câncer é injusto, quando pensa que o venceu, a metástase aparece e tudo complica.
    Um amigo que estava com câncer disse algo que jamais vou esquecer: "As pessoas arrumam problemas onde não existe, buscam com as próprias mãos por não resolverem suas situações. Há coisas que é só ir e cortar pela raiz. O que eu tenho, esse sim é um problema, não inventei, ninguém inventou para mim. Um problema que não tenho como controlar, só Deus." Ele faleceu em Julho desse ano.
    Deve ser um livro muito tocante, emocionante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é .. muito tocante mesmo este livro, viu?
      Sempre que se diz em "perdas" fica complicado ..
      como eu disse .. perder alguém não é facil .. aidna mais qndo se esta tão acostumado com essa pessoa né ..
      Mas a dor vai passar .. e com certeza eles estão tranquilos agora .. sem dores!!

      :* :*

      Excluir
  2. Gostei muito do último parágrafo, conseguiu colocar em palavras o que muitos não conseguem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada linda .. qro que todos entendam que não podemos considerar a morte como o FIM de tudo!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Daiani, coisa linda da Telminha....
    Essa sua resenha está maravilhosa! bem escrita, globalizada e cheia de sentimentos.
    Esse ano faz 1 ano que eu perdi meu irmão e ainda doi. Esse livro é uma espécie de guia para quem não sabe o que fazer com a dor, pelo que pude notar através da sua resenha extremamente bem feita.
    Super beijo, gatona! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é Telminha .. tbm ameei sabiia? ahaushausha,
      tem sentimento de verdade .. chorava lendo o livro e fazendo a resenha pq sabia que a dor que ela sentia era a mesma que a minha ..
      e no final ela da uma super lição pra vida de como seguir em frente ..
      vale mto a pena!! *----*

      Excluir
  5. Que resenha linda! A última frase me emocionou muito.
    Realmente um livro tocante e cheio de sentimentos. Para alguém que passou por algo parecido é uma ajuda para superar a dor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e é isso mesmo Fernanda .. o que a autora quis foi ajudar as pessoas que passaram pelo mesmo que ela a superar a dor .. ou a entender a dor! :D

      Excluir
    2. e tanto é verdade que o ultimo paragrafo da autora é assim:

      “A vida é um dom precioso e não pretendo desperdiçá-la nem um só dia. Passei por uma tragédia? Sim, passei. Mas seria outra verdadeira tragédia se não me recuperasse da tristeza que senti e se não sentisse saudade dos muitos momentos felizes ao longo da jornada. Meu sonho foi destruído? Sim, foi. E isso acontecerá de novo. Mas, quando acontecer, recolherei os cacos e criarei algo novo. Sempre sonharei novos sonhos.”


      - não precisa dizer mais nada né? ;)

      Excluir
  6. Irmãzinha lindaaaa..fiz uma conta no GMAIL só pra poder comentar q vc é o meu orgulho!! :D
    E eu sou uma irmã velhinha e coruja kkkkk.
    continue sempre lendo e escrevendo beijos da irmã mais velha..mais gorda..mais legal q vc tem! :-bd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IRMÃAAAAAAAAAAAA!
      sabe que tbm é meu orguuuulhooo *--* (e não é gorda não!)
      Obrigadaaaa, obrigada, obrigada ..
      AMO MUITO você e a mamãe *-----------------*

      Excluir
  7. É, eu to precisando criar coragem pra ler esse livro. Ele esta aqui na minha estante me esperando. Gostei da resenha.
    Beijos *---*

    ResponderExcluir
  8. O nome da a impressão que é de autoajuda

    ResponderExcluir
  9. Só li resenhas positivas sobre esse livro, esses dias fui em uma livraria e quase trouxe ele pra casa, mas acabei desistindo hahaha )=

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!