12 outubro, 2013

Resenha: O Livro da Loucura e das Curas

http://4.bp.blogspot.com/-HPNkjAezX3c/UY12A_27HkI/AAAAAAAAPJc/9mJdTtVNpwE/s400/o+livro+da+loucura+e+das+curas.jpg


O Livro da Loucura e das Curas — Regina O'Melveny

Resenha feita por Mallu Marinho



Editora: Novo Conceito
Páginas: 350
Sinopse: Meu pai se fora, meu marido morrera e meu coração silenciara. Gabriella Mondini é uma médica com estranhos poderes de cura, poderes que vão além de seus conhecimentos científicos. No fim do século 16, uma mulher médica — e tão sensível quanto ela — é praticamente uma heresia. Assim, se quiser continuar praticando a medicina, deverá ter o aconselhamento de um homem. Seu pai, também médico, seria o conselheiro ideal, mas ele a abandonou há dez anos: saiu em busca de curas inimagináveis por uma Europa cheia de crendices e magias. E, agora, por meio de suas poucas cartas, é possível perceber que sua sanidade mental está desaparecendo. Disposta a reencontrar o pai e, quem sabe, salvá-lo a tempo de continuar praticando a medicina, ela atravessa os Alpes da Suíça e os campos da Alemanha, encontra-se com os maiores médicos da Europa e caminha por cidades e vilarejos estranhos até chegar ao Marrocos. A jovem médica enfrentará caminhos que lhe ensinarão o que é viver no mundo dos clínicos e herboristas daquela época; um mundo onde as praças públicas exalam cheiro de corpos queimados, onde ervas exóticas destroem todos os desejos e onde doenças como a Inveja (“um verme invisível”) saem do corpo dos mortos para destruir os vivos... Até o fim de sua aventura, ela tentará conquistar a sabedoria tão desejada, mas também terá que lidar com o conhecimento dos segredos de sua família, que são, afinal, os seus próprios segredos.

Resenha: Confesso que a opinião do Publishers Weekly na capa do fundo do livro me chamou bastante atenção e foi o que me fez criar expectativas para com o livro.

“O romance de estreia de O’Melveny é uma composição lírica, parte epístola entre pai e filha, parte diário da aristocracia renascentista, um pouco guia de viagem para aventureiros e um pouco compêndio alegórico de doenças... Os leitores vão se deliciar com o estilo extravagante de Regina O’Melveny.”

Extravagante é apelido!

A capa é linda, a diagramação é linda, a ideia e a história são boas e até bastante originais... Mas o sentimento que eu tenho é que talvez, nas mãos de outro autor, ela fosse melhor desenvolvida.

Posso resumir a história de maneira breve: Gabriella mora em Veneza com a mãe e o seu pai a abandonou 10 anos antes do momento em que a história começa. Seu pai era médico e resolveu sair em busca de novas doenças e suas respectivas curas para completar um livro que está escrevendo, o "Livro das Doenças". Gabriella tem um estranho dom de cura, porém sem o pai como tutor ela não pode praticar a medicina. (Estamos no séc. XVI, completamente compreensível à proibição da participação das mulheres em algumas profissões.) Bom, o fato é que ela não quer ficar sem fazer o que mais gosta e decidi sair em busca do pai com seus dois criados, se guiando por meio de cartas que ela veio recebendo nesse tempo da ausência dele.

"Alguns viajantes gostam de ler sobre os locais que visitam, sobre os companheiros de estrada que fizeram registros agradáveis ou admiráveis. Outros gostam de ler o trabalho de pessoas famosas que moraram nesses municípios ou cidades nas quais chegarão. Outros ainda divertem-se com as histórias locais compartilhadas nas tavernas e estalagens. Eu lia e relia as cartas de meu pai para descobrir em que estrada ou cidade adiante poderia achá-lo.”

Existe num grande contexto histórico por trás e isso é a grande riqueza do livro... Você consegue ser transportado para a Europa de 1590. E passar por isso na pele de uma mulher (a narração é em 1ª pessoa) foi uma ideia ainda mais inteligente da autora.

Eu adorei o começo, mas confesso que depois de um tempo acaba ficando bastante maçante... O livro acaba pegando uma rotina e nada mais surpreende: Ela chega num lugar, acha um médico conhecido do pai, fica um tempo hospedada, eles conversam sobre o pai dela e é basicamente só isso. Cada capítulo é uma pista que não faz nenhum sentido e você não sabe onde exatamente a escritora quer chegar.

No decorrer da história, algumas coisas fantasiosas como algumas doenças que não existem, mas isso não interfere na essência da história. Não pode ser enquadrado no gênero de fantasia, por assim dizer. O final é um pouquinho previsível, mas não deixa a desejar!

Recomendo para quem tem paciência com narrativas longas e lentas, para quem tem interesse em histórias que se passam em um momento histórico ou para quem quer se distrair com uma leitura cheia de loucura e curas!

Aqui tem alguns trechos que me chamaram atenção:

"Se você não se livrar do passado, nunca mais terá uma vida no presente! (...) O amor precisa de uma terra queimada para receber as novas sementes."
"Alguns podem pensar que o vazio é algo oco, mas mão, é um fardo invisível, penetrante, atmosférico e quase esquecido, até que alguém seja golpeado inesperadamente por sua força."
"A escuridão não era ruim. Somente os homens a consideram assim. Meu pai se sentava no escuro para pensar, pois todas as criações têm início na sombra."
"Tornei-me tão transparente quanto o vidro através do qual espiava, perigosamente invisível até para mim mesma. Foi então que percebi que deveria colocar a minha vida em movimento, caso contrário, eu desapareceria."

 
Besos da Mallu!

17 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro. Acho a capa lindíssima, esse cabelo dela está maravilhoso. Mas, fiquei um pouco decepcionada esperava mais do que o livro oferece. Pensei que era um livro que prendia até o fim. No entanto, ainda quero lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A menina da capa lembra a personagem principal e eu achei isso bem interessante! A Gabriella é muito linda.
      Leia sim, vale a pena!

      Excluir
  2. Parece ser um livro interessante. Diferente, mas interessante.

    Bjus.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, ele é bastante diferente.

      Beijos.

      Excluir
  3. Muuuiiitooooo boa essa resenha, e realmente esse livro deve ser muito show, a capa é linda, um tom de romance e brumas ... Lindona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Isa linda!
      Acho que é bem o estilo que você gosta de ler!

      Excluir
  4. Aii Malu agora não sei o que pensar desse livro kkkkk
    Eu adoro livro com fundos históricos mas por outro lado detesto uma narrativa lenta rs. Confesso que estava super empolgada pra ler esse livro, vai continuar na minha lista mas vou com menos ansiedade.
    Sua resenha ficou ótima, deu pra ter uma ideia boa do livro.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, mas sem pressa. É um livro que precisa ser saboreado, entende? Talvez eu que tenha pegado para ler com muita fome e não degustei a história direito.
      Mas dê uma chance. Não vai se arrepender!

      Excluir
  5. Mallu, minha linda!!!! Que resenha maravilhosa é essa?
    Fiquei sem fôlego! Sério! Tão bem construída e tão bem casada com a ideia que fiquei do Livro da Loucura e das Curas.
    Parabéns pela excelente descrição do que leu.
    super beijo
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, minha linda!
      Fico feliz e mais aliviada por não ter sido a única a ter essa ideia do livro. Odeio tirar conclusões erradas sobre o que leio.
      Beijos :*

      Excluir
  6. Acho essa capa lindíssima!!
    Fiquei curiosa com a história mesmo com suas ressalvas, quem sabe não leio logo. Beijos e boas leituras!

    livrosobaluzdalua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a sua resenha!!! :-bd
    Dá muita vontade de ler o livro!!! :)
    é legal quando tem um contexto histórico envolvido na história, mas será que é muito cansativo de ler mesmo??? Fiquei curiosa... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Quando li o título achei que ia gostar da história, eu tenho problemas psiquiátricos, talvez por isso me chamou a atenção, mas depois que li a resenha, desisti. Não acredito muito nessas crendices.
    Nome de seguidora: Miriam Guiraldelli

    ResponderExcluir
  9. Vixi não sei agora o que pensar e livros envolvendo doenças não é meu gênero. Acaba sempre alguém morrendo.

    ResponderExcluir
  10. Eu particularmente gostei da resenha e desde algum tempo a capa e sinopse do livro me chamam atenção. Esse seria um bom livro para mim nesse momento :)

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Esse livro tem uma capa linda e apresenta organização e estrutura incríveis, mas concordo com você quanto à leitura lenta. É um bom livro, mas realmente tem uma leitura longa e lenta.
    Também fiz uma resenha desse livro, está no blog de uma amiga:

    http://www.nacabeceiradacama.com.br/2013/11/resenha-o-livro-da-loucura-e-das-curas.html#more-2697
    Dá uma passada por lá...

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha, ficou bem detalhada, dá pra ter uma ideia do que se trata o livro

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Vai ser muito bom saber o que você achou dessa postagem!
Opine!